fbpx Skip to main content
Blog

Brincadeiras para fazer em casa: o sistema imunológico

By maio 8, 2020maio 14th, 2020No Comments

Brincadeiras para fazer em casa: vamos falar do sistema imunológico!  Estamos em meio a quarentena do corona vírus, vivendo experiências que nunca vivemos. Ficar em casa 24 horas por dia e com crianças é, ao mesmo tempo, um prazer e um desafio, tanto para os pequenos e para os pais. O que podemos fazer isolados em casa?

A rotina das crianças é fator importante para transmitir segurança do dia a dia para ela e, ela foi radicalmente modificada e, uma nova rotina está sendo implantada a força. Pensando em formas de nos mantermos saudáveis e ativos criamos uma série de brincadeiras para a família inteira fazer em casa e aprender mais sobre o corpo humano. Uma maneira principalmente, leve e descontraída para brincar e aprendermos juntos, intensificando o nosso vínculo de uma forma prazeirosa… Em época de COVID 19, vamos entender o sistema imunológico.

Brincando com a Noeh: nosso sistema imunológico

 

Nosso sistema imunológico: germes? Eca!

Mas, qual criança não tem curiosidade sobre germes? Muito dos dodóis que temos são causados por germes. Então, o que eles são?

diferentes germes causam diferentes doenças

 

Germes são micro-organismos, tão pequenos que a gente não consegue nem ver. Mas eles existem! Estão em todos os lugares. Mesmo após o banho, eles estão em várias partes do nosso corpo. Mas, não se desespere! Eliminar TODOS os germes também não é bom. Se colocarmos os nossos filhos em um lugar totalmente estéril, eles não vão desenvolver sua imunidade de forma adequada e consequentemente, eles ficarão mais susceptíveis à doenças.

A Sociedade Brasileira de Pediatria comenta sobre a divulgação de um estudo publicado na Science, uma das revistas científicas mais respeitadas no mundo, que toca nesse assunto polêmico: o contato das crianças com os germes! Os pesquisadores mostraram que existe uma associação da ausência de algumas bactérias no intestino das crianças com a asma, por exemplo.

Portanto, a convivência com animais de estimação e com um pouco de “sujeira” na infância fornece para o organismo bactérias que ajudam o sistema imunológico das crianças a ficar mais resistente à alergias e outras doenças. Logicamente, nosso bom senso e instinto materno devem ser seguidos.

As crianças devem ser expostas a um ambiente mais natural possível, uma das principais filosofias da Anamê mas, num país tão desigual como o nosso, com falta de saneamento básico em muitos locais,  esse contato exige cuidados.

Como combatemos os germes?

Ficou claro que não podemos viver num mundo totalmente estéril e sem germes, certo? Um pouco de contato faz parte de como construímos nosso sistema imunológico. Mas, como dosar esse contato? Já que não podemos nos livrar deles totalmente, evitando colocar eles para dentro no nosso corpo já ajuda bastante! Na nossa casa, por exemplo, eles tem locais preferidos: na pia da cozinha, no celular (esse link te leva a um site em inglês que, por meio de um questionário te dá uma idéia de quantos germes tem no seu celular), no controle remoto, na maçaneta da porta além dos lixos e banheiros…. Ai…ai…

Como fazer para nos cuidar? Mantendo os locais limpos e arejados já ajuda bastante… Mas, se com todo esse cuidado, os germes entram no nosso corpo, como será que ele reage? Baseado nesta pergunta que vamos entrar na terceira parte da nossa série, brincando com a Noeh: o sistema linfático! Eu sou a Dra Líria, diretora de Pesquisa da Anamê, empresa mãe da Noeh e, junto com meu filho Hiro, vou te guiar durante essa brincadeira!

Parte 3: o sistema linfático!

A nossa atividade de hoje vai falar sobre o como o nosso corpo se livra dos germes! O corpo humano, como em muitos outros animais, possuem um sistema linfático, uma rede de canais no corpo inteiro que ajuda nosso corpo a lutar contra doenças. Por isso o sistema linfático faz parte do nosso sistema imunológico, nos ajudando a lutar contra os germes e as doenças. O sistema linfático é uma rede de capilares, como um mapa com muitas ruas que percorrem nosso corpo inteiro, muito semelhante as veias e artérias que levam o sangue.

Isso é justificável já que podemos ter contato com diferentes germes em toda a parte do nosso corpo. O sistema linfático é responsável por tirar o excesso de líquido que sai do sangue para banhar as células, filtrando-o e levando de volta para a circulação sanguínea. É também no sistema linfático que temos os glóbulos brancos que são as células fortes que lutam contra os germes e bactérias.

Para filtrar esse líquido em excesso chamado linfa, nosso corpo tem os nódulos linfáticos que destroem substâncias e corpos estranhos. São lutadores mais fortes ainda que estão prontos para nos proteger de estranhos! Eles ficam localizados principalmente no pescoço, axilas e virilhas.  Legal né?! Agora, como explicar isso para uma criança? Vamos seguir o passo a passo?

Passo a passo “Brincadeiras para fazer em casa: o sistema linfático”

  1. Na nossa série de atividades, começamos com o sistema esquelético, você pode achar ele aqui. É essencial que você comece com ele, porque ele é a base do nosso corpinho.
  2. Começamos a brincadeira conversando como o nosso corpo luta contra os germes, os bichinhos invisíveis. Depois, expliquei que tem vasos que percorrem todo o nosso corpo buscando e limpando os germes e, que precisaríamos colocar no nosso bonequinho.
  3. Então, pintamos de verde no nosso esqueleto, os principais linfonodos, os grandes lutadores: no pescoço, axilas e virilhas. Pintamos com tinta guache mas, pode ser com canetinha, lápis de cor, giz de cera….o que tiver em casa.

    Hiro pintando os linfonodos da região do pescoço

     

  4. Depois, expliquei que quando um germe entra no nosso corpo, o linfonodo que está próximo, o detecta e suas células brancas, os lutadores menores, se multiplicam para combatê-lo o que às vezes, leva a um aumento de tamanho, formando inchaços chamados de ínguas. A vovó conhece 🙂
  5. Um dos principais órgãos do sistema linfático é o baço, rico em linfonodos e portanto cheio de células brancas.  Para ilustrar esse órgão, fingimos que o baço era uma bexiga verde e as células brancas eram os pedaços de algodões que a gente ia colocando para Hiro ter uma idéia de quantidade.
  6. Agora com nossos principais linfonodos pintados no nosso corpo, colocamos o baço cheio de células brancas no seu lugar (lado esquerdo embaixo da caixa torácica, nossas costelas).

 

“montando” o nosso baço

Pronto! Nosso sistema linfático contra os germes está pronto 🙂

Nosso esqueleto com os nódulos linfáticos e o baço

Dica: o uso da cor verde foi ótimo porque, segundo o próprio Hiro, nós temos que comer alimentos verdes para fortalecer nosso corpo contra os germes! Essa conclusão eu, a mãe dele, gostou demais!!!
Finalizamos colorindo a imagem dos germes abaixo. É só copiar, colar no word e deixar ele pintar!!!! Assistimos também um desenho sobre as defesas do nosso corpo além, desse episódio. Mas o nosso preferido sobre lavar as mãos é esse!

 

Germes para colorir

Faça a brincadeira com o corpo humano, mostrando o sistema linfático aí na sua casa e nos conte como foi!

Poste nas suas redes sociais e marque a Noeh e a hashtag #BrincandocomaNoeh

Noeh, tecnologias para cuidar da vida!

Espero que tenham gostado! Se tiver dúvida é só perguntar!

 

Um abraço apertado, com carinho da Liria da Anamê

Dra. Liria Okai-Nóbrega. Pesquisadora, Doutora em neurociências e pós doutora em ciências da Reabilitação.