fbpx Skip to main content
Uncategorized

A importância do brincar para a criança

By outubro 29, 2020No Comments

Ah, as brincadeiras! Só de pensar nelas dá vontade de ser criança para sempre, não é mesmo? De fato, são atividades muito prazerosas independentemente da faixa etária, mas vale ressaltar a importância do brincar para os pequenos.

Hoje, você vai conhecer este papel de destaque que as brincadeiras representam para a infância. O simples ato de brincar está diretamente relacionado com o desenvolvimento de diversas competências, como aquelas emocionais, cognitivas, de comunicação…

Além disso, também atua diretamente nos processos de educação e aprendizagem, podendo ser fundamental até mesmo para a saúde. Continue a leitura e entenda como isso é possível!

 

Veja o papel da criança no mundo 

 

Antes de tudo, para entender a importância do brincar para a criança, precisamos saber qual papel ela desempenha dentro da sociedade.

Em uma análise histórica, entre os séculos XIV e XVI, os pequenos eram encarados como adultos em miniaturas. Então, o tratamento oferecido era basicamente igual ao deles, visando que rapidamente pudessem desenvolver as atividades dos mais velhos.

Ao longo dos anos, ocorreram algumas mudanças e, atualmente, as crianças são vistas como seres que exigem e que detém espaço na sociedade. Assim, podemos considerar uma fase de constante crescimento e aprendizado, tanto sobre as relações sociais como também sobre si mesma.

Aos poucos, há o desenvolvimento da autonomia, da própria identidade e da interação com as demais pessoas. Há, ainda, o aprimoramento das capacidades cognitivas, afetivas e emocionais.

 

Entenda um pouco a conceituação do brincar 

 

A princípio, falar sobre brincar pode não parecer um assunto muito teórico. Realmente não é! Mas é interessante entendermos o paralelo feito entre o conceito de brincadeiras e jogos.

O brincar em si é uma atividade lúdica não estruturada, ou seja, é livre e gera prazer. De certa forma, podemos ver regras embutidas até mesmo no faz-de-conta, considerando que algum critério estará guiando o comportamento da criança.

Já o ato de jogar envolve mais o âmbito de regras propriamente ditas e objetivos claramente definidos. Então, ao jogar, há o aparecimento de critérios e desenvolvimento de estratégias. Assim, podemos observar alguns momentos evolutivos no ato de brincar.

Inicialmente, o valor simbólico prevalece, como olhar para um cabo de vassoura e imaginar que é um cavalo. Posteriormente, as regras começam a falar mais alto e a retratar valores sociais. No xadrez, por exemplo, as peças mais importantes apresentam maior possibilidade de movimentos.

 

Descubra qual a importância do brincar 

 

Agora, vamos ao que interessa! As brincadeiras são as principais atividades da infância, principalmente por estimular o desenvolvimento. Por meio do brincar, há saltos qualitativos importantes de aprendizado. Veja a seguir os principais aspectos contemplados!

Relações sociais 

As atividades lúdicas são instrumentos nos quais a criança descobre algumas relações existentes na sociedade. Por meio delas, alguns códigos culturais podem ficar bem claros, assim como papéis sociais.

Antes mesmo de aprender a falar, os pequenos já começam a desenvolver habilidades por meio das brincadeiras. Nesta fase, tudo está mais voltado para a exploração dos órgãos de sentidos, mediante as cores e sons chamativos.

Na sequência, ao começar a utilizar linguagem verbal, o faz-de-conta ganha espaço. Por meio da imaginação, as crianças podem, por exemplo, colocar em prática determinadas profissões e assim satisfazer de maneira simbólica alguns desejos que não são imediatos.

Habilidades

Vimos acima que as relações sociais são bem exploradas pelas brincadeiras. Porém, há muitos ganhos focados em habilidades individuais. Lembra da primeira fase, quando os estímulos sensoriais prevalecem? Este é apenas um dos exemplos!

Além deste aspecto, o desenvolvimento físico também acontece, por meio de alguns atributos:

Emocional 

Assim como há o desenvolvimento físico e motor, o psicológico da criança também pode ser trabalhado por meio das brincadeiras. A infância é um momento chave para construção da personalidade e da base emocional que vai perdurar ao longo da vida.

De fato, o prazer pelo brincar é uma das emoções mais evidentes das brincadeiras. Mas não é única! As crianças podem expressar uma série de sentimentos, que vão desde os positivos até aqueles mais agressivos e angustiantes.

Em suma, podemos considerar as brincadeiras como uma válvula de escape que possibilitam vivenciar diversas emoções.

Linguagem 

A comunicação é um fator essencial para viver em sociedade e as brincadeiras não deixam isso de fora! A sociabilidade é beneficiada pelo desenvolvimento da linguagem e até as crianças que brincam solitárias conseguem trabalhar este aspecto.

Ao imaginar que está conversando com os brinquedos ou mesmo com alguém, é possível desenvolver a comunicação. Assim, há ampliação do vocabulário, além do treinamento de pronúncias e formulação de frases.

Já o contexto de jogos pode apresentar um cenário ainda mais desafiador, pois envolve planejar estratégias, verificar acertos ou erros e formular punições, caso necessário. Então, em um ambiente favorável e não ameaçador, a comunicação será fortemente desenvolvida.

Cognição 

Por fim, o desenvolvimento da cognição está muito associado às relações de causa e efeito. Na vida real, os adultos impedem de acontecer várias situações que podem causar danos e acidentes. Já no brincar, a imaginação permite variadas possibilidades de ações.

Nos jogos, por exemplo, a criança pode ver claramente como determinada atitude dela vai influenciar no curso das jogadas. Então, por meio do planejamento, a causalidade dos atos serão bem evidenciadas.

Ainda que seja em um jogo individual, a criança vai poder entender como as vontades próprias se relacionam com os resultados obtidos. Tudo isso amplia a noção de como lidar com as situações desafiadoras da vida.

Saiba como estimular o brincar 

 

Considerando tudo que foi dito, você deve estar se perguntando como pode incentivar seu filho a brincar, certo? Tudo que existe em volta da criança é motivo pra ela brincar e imaginar seu próprio mundo criando regras específicas que vão contribuir para o aprendizado. 

Nem sempre brinquedos prontos são os mais interessantes. Produtos que estimulam o brincar livre, sem regras prontas e com situações que fazem parte do cotidiano da família são ótimas opções!

Um exemplo desse tipo de brinquedos é a Pik Toys! Ela é uma empresa que tem em mente o impacto das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças.

Por isso, ela se dedica na criação de brinquedos de madeira, os quais oferecem experiências divertidas e construtivas para os pequenos. Existem opções para todos os gostos! Confira algumas delas: 

  • mini cozinha com diversos equipamentos;
  • mesa para desenhos e cavaletes;
  • blocos e puzzles;
  • carrinho de rolimã;
  • e oficinas!

Tendo em vista a importância do brincar para o desenvolvimento infantil, diversos profissionais têm buscado colocar isso em prática! Seja na saúde, seja na educação, caso percebem determinado déficit nas habilidades, as brincadeiras podem ser utilizadas para estimular os aspectos necessários. Ah, não se esqueça que os pais também tem papel determinante em tudo isso. Não deixe de estimular seu filho ao mundo do faz-de-conta e da criatividade!

Que tal conferir algumas opções de brinquedos lúdicos?

 

Noeh, tecnologias para cuidar da vida!

Espero que tenham gostado! Se tiver dúvida é só perguntar aqui nos comentários que iremos responder!

Um abraço apertado, com carinho da Noeh

 

Referências

 

A brincadeira e suas implicações nos processos de aprendizagem e de desenvolvimento. Estudos e Pesquisas em Psicologia. 

A importância do brincar no contexto da educação infantil: creche e pré-escola. Cadernos de Educação: Ensino e Sociedade.