fbpx Skip to main content
Blog

Coisas de bebê: o desenvolvimento do pé

By setembro 24, 2020outubro 9th, 2020One Comment

Coisas de bebê: o desenvolvimento do pé. Muitos pais tem dúvidas sobre o desenvolvimento dos pés. Afinal,  o pé do meu bebê parece plano, o que fazer? Meu bebê está andando com um pé mais aberto que o outro, isso é normal?

Vamos conversar para tentar responder um pouco dessas perguntas, lembrando sempre que a visita de rotina ao pediatra é importante e ele, que vai conseguir olhar individualmente seu bebê. Muito prazer, eu sou a Liria, Diretora de Pesquisa da Anamê e, juntos vamos caminhar neste mundo dos bebês nos seus primeiros 1000 dias…..

O pé do bebê

Primeiramente, é preciso entender que como a maior parte do corpo do recém nascido, o pé do seu bebê ainda está em desenvolvimento no momento no nascimento. Conforme o bebê vai crescendo e aprendendo a andar, os tecidos moles que estruturam seu pé serão solidificados em tecidos ósseos num processo chamado de ossificação. Seja como for, o pé do seu filho vai continuar a crescer e desenvolver até a fase da adolescência!

A Anamê, tem por filosofia, acreditar que a melhor forma de desenvolvimento da criança é a natural, próximo a natureza. Entretanto, na nossa sociedade urbana isso se torna cada vez mais difícil. Podemos ajudar o desenvolvimento do pé da forma mais natural possível escolhendo o sapato adequado para essa fase, oferecendo várias experiências em ambientes diferentes e possibilitando várias tipos de movimentos e exercícios. Os pé das crianças crescem em “estirões”, portanto, é importante observar as mudanças de tamanho do calçado. Até os 2 anos de idade, é recomendado checar o comprimento do pé do bebê a cada 2 meses. Entre 2 e 3 anos deve-se checar e a cada três meses (fonte).

Desenvolvimento do pé do bebê: 3- 6 meses

Os tecidos que formam a estrutura do pé do bebê é muito semelhante a cartilagem e, vai se transformar posteriormente num osso. Nesse meio tempo, há espaços existentes entre esses tecidos que permite que o pé se molde de forma fácil e sem a presença de dor,

Sapatinho: como o pézinho é muito flexível, evite calçados apertados ou rígidos, ou seja, que force o pé do bebê numa posição não natural. Os calçados devem ter solados flexíveis com a parte interna macia, que não cause atrito ou irrite a pele do bebê.

Desenvolvimento do pé do bebê: 6 a 9 meses

Assim que o bebê colocar peso nos pezinhos, o tecido semelhante a cartilagem vai ossificando para se tornar um tecido ósseo totalmente formado. É por isso que o início do desenvolvimento do pé é tão importante para o futuro bem estar da criança. Dessa forma, um pé não formado adequadamente pode aumentar a tendência de lesões por overuse ou estresse, como fasciite plantar e calosidades.

Sapatinho: Os calçados devem servir confortavelmente, sem apertar. Considerando que nesse interím o bebê vai aprender a andar, tenha certeza que o calçado tenha solado antiderrapante e com material que proteja ao redor dos dedos e calcanhares.

Desenvolvimento do pé do bebê: 9 a 18  meses

Cada pé tem agora em torno de 25 ossos em contínuo crescimento mas, o osso navicular (localizado na região onde damos os laços no calcado) não está totalmente desenvolvido. Por isso é normal as crianças apresentarem o pé plano até os 5 anos de idade. Dessa forma, o arco do pé se formará gradualmente conforme o crescimento da criança.

Sapatinho: durante este estágio, você terá a impressão que tamanho do sapato do seu bebê tem que ser aumentado diariamente. Seu filho vai trocar de tamanho, em torno de 2 tamanhos por ano.

Comprar um calçado de segunda mão pode ser uma opção para algumas famílias, no entanto, eles não devem estar muito usados. Examine o solado para verificar sinais de uso e verifique se  o calçado tem estrutura para aguentar as brincadeiras do seu filho diariamente. Temos um projeto bem legal que é o Noeh outra vez, você conhece?

Desenvolvimento do pé do bebê: 2-4 anos

 

Com a ossificação do osso navicular e a perda da”gordura do pé” do bebê , o pé do seu filho deve parecer bem mais maduro. Assim, o pé do seu bebê tem agora 45 ossos separados- muitos dos quais se fundirão até a chegada da adolescência.

Sapatinho: Muitas crianças ainda terão o pé plano nessa fase. Dessa forma, os sapatos devem ser flexíveis na parte anterior e robusto na parte posterior.

Desenvolvimento do pé do bebê: + de 4 anos

O pé da criança vai entrar numa fase de crescimento mais lenta- em torno de 1 tamanho por ano, assim como seus ossos começarão a se fundir e seu arco a desenvolver.

Sapatinho: A palavra chave nesta fase é durabilidade. Em outras palavras, o calçado deve aguentar o peso da criança que fica de pé por horas e pula e brinca todos os dias.

Como ajudar o pé do bebê a se desenvolver naturalmente?

Aqui estão algumas dicas para deixar o pé do bebê crescer, desenvolver e fortalecer  da forma mais natural possível:

  • Estimule a flexibilidade fazendo cócegas no pé e brincando com os dedos do pé do seu bebê;
  • Assim que o bebê começar a se levantar e andar, permita que ele caminhe descalço, dessa forma, ele fortalece seus músculos e tendões. A melhor opção é que o andar descalço seja feito em casa, pela segurança;
  • Quando colocar seu bebê para dormir, tenha certeza que ele tem espaço suficiente para chutar e as pernas se moverem livremente;
  • Use meias de algodão ou tecidos naturais que absorvam a umidade e deixe o pé quentinho;
  • O pé do bebê cresce muito rápido. Por iso, cheque frequentemente se as meias não estão restringindo a circulação;
  • os calçados devem permitir um pequeno espaço para o crescimento dos dedos.

O que é preciso saber sobre o desenvolvimento do pe?

Por fim, existem algumas questões que geram dúvidas nos pais e algumas podem mesmo precisar de auxílio médico. Se você suspeita de algum problema no desenvolvimento do pé do seu bebê, converse com seu pediatra. Abaixo segue alguns itens a ser considerados sobre o pé e a marcha do seu bebê:

  • Pé plano: espera-se que haja o pé plano entre 0-5 anos de idade. Portanto, os arcos se desenvolverão quando o bebê começar a ficar em pé e ganhar postura e quando perder a sua “gordura de bebê”.
  • Dedos para fora e para dentro: a tendência de andar com os dedos apontados para fora ou para dentro é bem comum nos bebês na fase de aquisição da marcha. Tipicamente essa forma de andar se resolve em torno dos 8-9 anos de idade. Se não ocorrer, procure um ortopedista;
  • Andar na ponta dos pés: Alguns bebês vão caminhar usando a ponta dos dedos. Isso geralmente não é um problema em crianças até 3 anos de idade. Depois disso, no entanto, seria bom entrar em contato com um especialista. Algumas condições como encurtamento do tendão do calcâneo ou mesmo paralisia cerebral podem levar a andar na ponta dos pés;
  • Andar assimetricamente: um pé do seu bebê se movimenta mais aberto que o outro. Por isso, o andar assimétrico é normal até que ele tenha segurança ao caminhar. Falamos um pouco sobre isso aqui.
  • Pé torto congênito: pé torto congênito é uma alteração na qual o bebê nasce com o pé torto. Nesse caso, procure imediatamente um médico para começar o tratamento. O quanto antes melhor.

Achou esse artigo útil? Poste nas suas redes sociais, pode ser útil para outros pais também!

Anamê, tecnologias para cuidar da vida!

Espero que tenham gostado! Se tiver dúvida é só perguntar que iremos te responder!

Um abraço apertado, com carinho da Liria da Anamê

Dra. Liria Okai-Nóbrega. Pesquisadora, Doutora em neurociências e pós doutora em ciência

 

*texto traduzido e adaptado de: https://www.footankleinstitute.com/blog/experts-guide-to-babys-foot-development/

One Comment

Leave a Reply