fbpx Skip to main content
Blog

Como estimular o desenvolvimento dos pés das crianças?

By maio 24, 2020outubro 9th, 20203 Comments

Como estimular o desenvolvimento dos pés? A vida moderna levou as famílias a viverem em residências cada vez mais práticas e menores. localizadas em grandes centros urbanos e, comumente, sem contato com a natureza. Faltam oportunidades e tempo nas cidades para passear em espaços arborizados, com acesso ao solo natural. Dessa forma, as crianças quase não têm opção para colocar os pés descalços na areia, na terra ou na grama, brincando e sentindo a natureza.

A pesquisadora Dra. Ana Paula Lage explica que “evoluímos para andar descalço em terreno natural. Nossos pés comportam o maior número de ossos e músculos do corpo no menor espaço. Eles foram assim formados para se adaptarem rapidamente aos terrenos irregulares sem se desequilibrar. Assim, conforme caminhamos em diferentes tipos de solo, nossos pés vão ficando fortes formando, aos poucos, uma base sólida mas flexível a mudanças por toda a vida.”
Como estimular o desenvolvimento dos pés das crianças?

Bebês urbanos: desenvolvimento não natural

Como hoje vivemos em ambientes urbanos, não temos terrenos naturais de fácil acesso e/ou limpos para que possamos ter contato rotineiro com terrenos diversos, irregulares e dinâmicos, para o correto desenvolvimento dos pés. Por isso, aqueles que podem ser mais prejudicado por esta nova realidade urbana (sim, há pouco mais de 100 anos vivemos em grandes centros urbanos) são os bebês. As crianças estão crescendo dentro de apartamentos, muitas vezes, sem áreas de lazer, não tendo a experiência de andar descalço em terreno natural. Como consequência, podem ter o desenvolvimento dos músculos e ossos dos pezinhos prejudicados.
Isso, porque o chão reto e duro da nossa casa não cria nenhum desafio para que os músculos internos do pé (também responsáveis pela formação do arco plantar) precisem trabalhar, façam força. O chão por si só já é muito instável, exigindo dos pés menos esforço muscular do que se tivesse andando na areia por exemplo.
“A fase dos primeiros passos dos bebês, também conhecida como fase de rápido desenvolvimento da caminhada, é um período muito maior do que o que a maioria dos pais imaginam. Ela acontece, geralmente, entre os 9 e 30 meses, podendo variar de um bebê para outro. Essa é uma época fundamental e decisiva para o desenvolvimento motor saudável, refletindo benefícios tanto na infância quanto na vida adulta. Por isso, é tão importante que os pezinhos tenham os estímulos adequados”, ressalta a pesquisadora.

Por que andar em solo natural é tão importante?

Poucos pais sabem, mas, cerca de 70% das crianças chegam aos 7 anos com algum problema nos pezinhos ocasionado por um desenvolvimento inadequado dos pés. Isso resulta em pés fracos, debilitados que podem causar anormalidades como pé plano, problemas nas articulações, tornozelos, joelhos, quadris e até coluna, em curto, médio ou longo prazo.
É importante ressaltar que apenas 2% dos bebês nascem com alguma anormalidade nos pés, a grande maioria dos problemas são adquiridos durante o desenvolvimento.
“Andar descalço contribui para a formação da curvatura da planta dos pés. Aqueles que não têm esse arco, costumamos chamar de pé plano ou pé pronado. Essa condição pode trazer vários problemas ao pé, ao joelho, ao quadril lá na vida adulta e, às vezes, até na infância mesmo. Então, andar descalço traz desafios para os músculos e tecidos, desenvolvendo-os por completo. Por isso, deixa os pés mais fortes”, afirma o fisioterapeuta e pesquisador da UFMG, Thales Resende de Souza, responsável pelo Laboratório de Análise de Movimento.
Portanto, da mesma forma que estimulamos a criança a falar, a aprender sobre cores, etc, precisamos saber como estimular o desenvolvimento dos pés para evitar problemas futuros.

Como estimular o desenvolvimento dos pés das crianças sem o contato com solo natural?

O ideal para o desenvolvimento continua sendo a caminhada descalço em solo natural, tendo em vista todos os pontos que destacamos anteriormente. Mas, como um bebê urbano não tem essa possibilidade e as poucas que tem podem ser inseguras. Pesquisadores da Universidade do Estado de minas Gerais junto à pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais, desenvolveram uma solução simples, funcional, lúdica e útil para bebês urbanos.
Após estudos para entender as consequências do tipo de terreno que a criança pisa durante os primeiros passos e o que isso tem a ver com o desenvolvimento normal dos pés, a pesquisadora Dra. Ana Paula Lage e sua equipe, desenvolveram um sapato biomimético, que simula o solo natural: o Noeh. O Noeh surgiu como uma alternativa para trazer os benefícios de caminhada em uma superfície irregular e dinâmica, enquanto o bebê brinca dentro de casa ou na pracinha com toda segurança.
Além de todos os diferenciais de um calçado infantil feito especialmente para os bebês, desde o design às cores, o Noeh foi testado cientificamente e aprovado por profissionais da área de saúde de uma das universidade federais mais respeitadas do país (UFMG). É o único calçado testado com bebês do mercado. O objetivo dos testes foi entender os efeitos dos calçados na caminhada e ativação muscular das crianças quando estão aprendendo a andar. A fisioterapeuta Dra. Priscila de Araújo explica que o sapatinho Noeh “tem mais semelhanças com o andar descalço do que os calçados comuns disponíveis no mercado. Então, ele está mais próximo do desenvolvimento natural do caminhar.”
“Temos vários feedback de pais, pediatras e fisioterapeutas afirmando que as crianças melhoraram o equilíbrio depois que começaram a usar o sapato biomimético”, afirma a Ana Paula que, como “simula uma caminhada descalça na areia da praia”.

Como estimular o desenvolvimento dos pés?

Noeh, tecnologias para cuidar da vida!

Espero que tenham gostado! Se tiver dúvida é só perguntar aqui nos comentários que iremos responder!

Um abraço apertado, com carinho da Ana da Noeh