fbpx Skip to main content
Blog

Que calorão! Veja como escolher as roupinhas de bebê!

By setembro 24, 2021outubro 17th, 2021No Comments

Em um país tropical como o Brasil, o calorão começa a tomar conta desde a primavera. Com isso, as famílias buscam alternativas para se refrescar e aproveitar o clima quente. Porém, as medidas de proteção devem ser tomadas, principalmente com as roupinhas de bebê.

Claro, os pequenos não querem ficar de fora da farra! Mas nem sempre a exposição solar proporciona benefícios. Na verdade, a atenção deve ser redobrada para que não traga malefícios, que são vistos a curto e longo prazo.

Por isso, é importante que os pais entendam os riscos das estações mais quentes para os babies. A partir daí, é possível tomar as devidas medidas de proteção. Continue a leitura e confira!

Saiba quais os riscos do calor para o baby

Se até para os adultos o calor pode ser prejudicial, imagine só para as crianças! Por isso, separamos alguns problemas que a exposição solar exacerbada pode causar.

Câncer de pele

Em primeiro lugar, vamos falar sobre um problema a longo prazo: o câncer de pele. Infelizmente, cerca de ⅓ dos tumores malignos são encontrados na pele, sendo que a exposição solar é o principal fator de risco.

Além disso, a radiação ultravioleta provoca o envelhecimento precoce da superfície corporal. Complementando, ela também resulta no surgimento das manchinhas tão indesejadas.

Queimaduras

Agora, pensando a curto prazo, um dos grandes riscos da exposição solar é provocar queimaduras pelo corpo. Claro, o sol apresenta papel importante na síntese de vitamina D, mas o excesso dele causa malefícios.

Primeiro, a vermelhidão retrata uma dilatação dos vasos sanguíneos diante do calor. Se mantida a exposição, há o risco de queimadura de até 2º grau, ou seja, aquelas que formam bolhas.

Insolação

Além das queimaduras, há um grande risco de insolação. Neste caso, estamos falando da temperatura acima de 39,5 °C — mas não confunda com febre!

Aqui, a pele fica muito irritada e é possível senti-la mais quente. A criança apresenta esgotamento físico e pode até ter um quadro de náuseas e vômitos. Não é incomum, ainda, a queixa de dor de cabeça.

E não se esqueça: o grande alerta ocorre quando há perda de consciência. Isso pode retratar uma desidratação severa.

Desidratação

Como estávamos dizendo, a desidratação é um quadro que requer bastante cuidado. Ela pode ser de leve a grave, sendo que cada grau se manifesta de uma forma diferente.

Então, baby pode apresentar desde a boca seca até um quadro de letargia, ou seja, estar menos alerta. Tudo isso deve ser avaliado por um profissional da saúde a fim de identificar a melhor forma de reposição hídrica.

Veja 4 cuidados para proteger os pequenos

Agora que você sabe os riscos do calor para o baby, que tal conhecer alguns cuidados importantes com o baby?

  1. Proteja da exposição solar

Antes de tudo, é preciso ficar claro que os babies de até 6 meses não devem ser expostos diretamente ao sol. Além disso, dos 6 aos 12 meses, a exposição deve ser bem curtinha, em horários adequados.

Portanto, opte pela exposição antes de 10h e depois de 16h. Uma dica prática é observar as sombras: quanto maiores, mais seguro o horário. Ah, além de não expor o baby ao sol no primeiro semestre, evite o uso de fotoprotetores.

Isso porque a pele do baby absorve muito os produtos e a metabolização e a excreção deles podem ser prejudiciais para fígado e rins.

  1. Utilize protetor solar adequado

A partir dos 6 meses já há indicação para o uso de filtro solar. Além disso, é o momento em que os pequenos começam a ter discreta exposição solar.

A escolha do produto deve contemplar a faixa etária. Priorize os filtros físicos — como dióxido de titânio e óxido de zinco — e com número reduzido de substâncias químicas. Idealmente, devem ser cremes ou loções para os pequenos.

Não se esqueça que a aplicação deve ser feita cerca de 30 minutos antes de a criança correr para o sol. Além disso, deve ser reaplicado a cada 2h ou logo após entrar na água.

Por fim, não utilize o produto apenas em praias ou piscinas! Mesmo nos dias nublados, é indicada a aplicação.

  1. Escolha bem o destino

Ninguém quer ficar dentro de casa passando calor, não é mesmo? Então, se for sair, escolha bem para onde vai.

Lembre-se que superfícies diferentes refletem os raios solares de maneira distinta. Portanto, a exposição é menor indo para um parque com grama do que na areia da praia.

Existe, ainda, o risco de queimaduras mesmo na sombra. Assim, reforçamos mais uma vez a importância do filtro solar. Ah, e se for sair com os pequenos para atividades esportivas, escolhe bem as roupinhas de bebê.

  1. Seja exemplo 

Por último, volte o olhar para si mesmo. Isso porque as crianças são muito atentas e observadoras. Logo, elas tendem a imitar aquilo que vêem.

Se os pais mantêm um comportamento adequado para se protegerem do sol, é esperado que as crianças sigam os mesmos passos.

Então, desde a escolha das roupas e acessórios até a chegada no destino, seja exemplo para seus filhos!

Descubra como escolher as roupinhas de bebê

Para fechar com chave de ouro, vamos aprender a escolher as roupinhas de bebê mais adequadas. Naturalmente, as roupas apresentam de 2 a 12 FPS (fator de proteção ultravioleta).

Esse valor pode ser maior ou menor, dependendo do tipo de tecido. O nylon, a seda e o poliéster apresentam proteção maior que algodão, por exemplo. Além disso, quanto menor o espaço entre os fios, maior a proteção.

Agora, uma informação importante: roupas claras e molhadas perdem grande parte de FPS. Então, se o intuito é maior segurança para o baby, opte por roupas escuras ou, de preferência, por aquelas fabricadas especialmente para maior fotoproteção.

Além de escolher a roupa adequada, não se esqueça que o look deve ser composto por acessórios que diminuam a exposição solar. Portanto, separe chapéus, bonés e até óculos de sol para crianças maiores.

Concluímos, enfim, que a proteção é garantida não só pelas roupinhas de bebê adequadas, mas por uma série de cuidados gerais. Filtro solar, hidratação caprichada, escolha de destino… tudo isso faz parte das medidas para proteger o baby dos malefícios do calor. Dessa forma, é totalmente possível curtir o calorão com os pequenos, tendo bons momentos em família e afastando os riscos de saúde.

Agora que você quais as roupinhas de bebê ideais, que tal conhecer o melhor sapatinho para seu baby?

Referências

Guia de fotoproteção na criança e adolescente. Sociedade Brasileira de Pediatria. 

Câncer de pele. Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Desidratação em crianças. Ministério da Saúde.

Fotoproteção na criança. Sociedade Brasileira de Pediatria.

Orientações para fotoproteção na infância. Sociedade de Pediatria de São Paulo. 

Prevenção dos efeitos da exposição solar em crianças. PEBMED.