fbpx Skip to main content
Blog

Cuidados com a pele do bebê: confira 3 dicas

By julho 6, 2021julho 15th, 2021No Comments

Cuidados com a pele do bebê: confira 3 dicas!

Sabe aquela carinha fofa de criança? Que dá vontade de apertar e encher de carinho? Ela precisa de cuidados! E não só com o rostinho, mas sim com o corpo do baby como um todo. E você sabe dizer quais são os cuidados com a pele do bebê?

Bem, primeiro temos que entender que a pele tem funções importantes, sobretudo relacionadas com a proteção. Por isso é tão importante mantê-la bem cuidada! Além disso, devemos nos lembrar que a pele do baby é mais sensível que a do adulto.

Então, o skincare feito pelos pais não deve ser replicado no pequeno. Desde dos produtos escolhidos até a frequência de cuidados deve ser adequada para a faixa etária. Continue a leitura e entenda melhor!

Entenda as funções e os cuidados com a pele

Como estávamos dizendo, uma das principais funções da pele é a proteção. Isso porque ela representa uma importante barreira para o corpo, impedindo tanto a entrada como também a saída de substâncias e microrganismos.

Proteção física e química

Primeiro, vamos falar da proteção física em si. Ela dificulta a lesão ou quaisquer situações que coloquem a integridade da pele em risco. Por exemplo: você já reparou que regiões de muito atrito, como calcanhares, a pele parece ser um pouco mais espessa?

Isso também ajuda na proteção química, ou seja, dificulta a intoxicação resultante de produtos tóxicos. Em outras palavras, a pele bloqueia a absorção de tais substâncias.

Proteção térmica

A proteção térmica, por sua vez, está relacionada com a manutenção da temperatura. Isso ocorre tanto para evitar a perda de calor como também provocar o resfriamento.

No primeiro caso, a gordura subcutânea protege contra a dissipação do calor. Já na segunda situação, as glândulas sudoríparas liberam o suor justamente para resfriar a pele em dias quentes.

Proteção imunológica

Agora, imagina se não existisse a pele para proteger o organismo. Será que haveriam mais ou menos infecções? Com certeza, mais! Isso porque a pele tem importante papel de barreira contra microrganismos, o que previne a ocorrência de infecções sistêmicas.

Percepção de sensações

Além de ser um componente do sistema imunológico, a pele está relacionada a um dos 5 sentidos do corpo: o tato. Por meio de receptores, é possível detectar calor, frio, dor, dentre outras sensações.

Prevenção de desidratação

Lembra das glândulas sudoríparas? Assim como elas existem para produção de suor, existem outras glândulas para produção de sebo. A secreção de substâncias oleosas também é de suma importância, sobretudo para impedir a perda de água e, consequentemente, a desidratação.

Produção de vitamina D 

Por fim, a pele também está diretamente relacionada com o desenvolvimento ósseo. Isso porque ela secreta substâncias precursoras da vitamina D. Claro, é necessária exposição solar para concretizar a produção da vitamina. 

Lembre-se que é ela quem aumenta a absorção de cálcio, um mineral diretamente associado com a formação óssea.

Vejas as particularidades da pele do bebê

O primeiro fato que devemos encarar: a pele do baby é diferente da pele de uma pessoa mais velha. Sendo assim, podemos concluir que ela é mais vulnerável, com uma barreira cutânea ainda imatura e mais permeável.

Claro, com o passar dos anos isso vai mudando, principalmente por causa da rápida renovação celular. É essa renovação que garante à epiderme uma maior espessura com o avançar dos meses.

Enquanto isso não ocorre por completo, há uma maior perda de água — e não estamos falando de suor, é água mesmo! Por isso é importante os cuidados com a pele e a hidratação do baby.

Outro ponto importante é que a pele começa a ser colonizada pelo Sthaphylococcus epidermidis. Neste caso, não é algo maléfico! Na verdade, é a presença desta bactéria que vai impedir a proliferação de outros microrganismos nocivos.

Por fim, é importante conhecer o vérnix caseoso. Embora seja um nome estranho, é apenas uma camada esbranquiçada e com textura um pouco graxenta. Ela começa a ser produzida no último trimestre da gestação e atua como um filme protetor sobre a pele.

Além disso, lubrifica a superfície e facilita a passagem do baby no canal do parto. Essa camada não é eterna! Ela desaparece nos primeiros dias de vida e auxilia a adaptar-se à transição do ambiente intrauterino para o meio externo.

Veja 3 cuidados com a pele do bebê

Depois de conhecer um pouquinho mais sobre as particularidades do baby, chegou o momento de descobrir quais os cuidados com a pele. Veja abaixo!

  1. Atenção na hora do banho para os cuidados com a pele

Se você acha que o banho do baby é algo banal, é hora de mudar a percepção! Embora não tenha nenhum segredo, é preciso ter cuidado com os produtos e com a limpeza. Assim, você tem um momento especial com os pequenos e garante higiene para eles.

Os cuidados com a pele no banho conseguem prevenir o surgimento de infecções cutâneas. Porém, atenção com os produtos utilizados! Alguns deles, apesar de protegerem, aumentam o risco de dermatites por irritação.

É ideal que tudo seja feito num ambiente tranquilo e aquecido, para diminuir o risco de hipotermia — água em torno de 36 °C.  A limpeza deve ser suave, sem ficar esfregando muito a pele. Pode ser em uma bacia ou banheira, só não pode utilizar esponja!

Já a frequência fica a seu critério: pode ser todo dia ou mais espaçado, em torno de 2 ou 3 vezes por semana. Se optar pelo segundo, procure higienizar diariamente as pregas, cordão e região da fralda.

  1. Escolha bem os produtos de limpeza para cuidados com a pele

Lembra que a pele do baby tem maior permeabilidade? Isso aumenta a absorção dos produtos e, consequentemente, o risco de irritação e de intoxicação.

Então, os produtos feitos para cuidados com a pele da criança devem ser isentos de irritativos. O pH deve ser próximo ao cutâneo e, ainda, sem substâncias alergizantes.

Em suma, os produtos ideais e suaves são os sabonetes sintéticos ou com adição de hidratantes, de pH um pouquinho ácido. Eles podem ser encontrados na forma de barras ou mesmo líquidos. Não se esqueça de enxaguar bem sempre!

  1. Invista no sabonete ideal para o banho

Agora que você sabe sobre o banho e os produtos de limpeza, vamos escolher o sabonete de higienização! Tenha em mente que o uso de sabonetes líquidos é melhor que o banho apenas com água.

Se o produto de limpeza for uma substância alcalina, tem maior risco de irritação para a pele. Neste caso, é melhor investir em produtos sintéticos. Dessa forma, haverá menor eliminação de gordura da pele e, consequentemente, maior manutenção de água.

Por fim, muito cuidado com o uso de sabonetes bactericidas. Apesar de erradicar algumas bactérias nocivas, tais sabonetes apresentam um maior risco de irritação e ressecamento da pele. 

Concluímos, enfim, que os cuidados com a pele do baby vão desde a escolha dos produtos até a maneira que são utilizados. Por isso, os pais devem estar atentos às particularidades da criança e, diante de qualquer problema, procurar ajuda especializada. Assim como existem especificidades na pele desta faixa etária, existem também algumas doenças dermatológicas que chamam a atenção nos pequenos.

Se você ainda não sabe quais são elas, confira agora mesmo!

Referências

Consenso de cuidado com a pele do recém-nascido. Sociedade Brasileira de Pediatria.