fbpx
Blog

Afinal, existe leite fraco? Saiba aqui!

By maio 30, 2021junho 16th, 2021No Comments

Primeiramente, uma das maiores preocupações das mamães está relacionada com a amamentação. Será que o baby está ficando satisfeito? Ou será que ele está mamando pouco? Atrelado a isso, surge a dúvida: “Afinal, existe leite fraco?” 

Mas isso existe realmente? Bem, já vamos adiantar que não! Todo leite materno contém os nutrientes essenciais para o desenvolvimento infantil. Isso é tão importante que até os 6 meses de vida o aleitamento deve ser exclusivo.

Portanto, o que será que faz as mães pensarem que elas têm leite fraco? Alguns podem relatar que o baby não está crescendo. Já outros podem perceber maior frequência de mamadas. Então, continue a leitura e veja o que isso significa! 

Entenda a composição do leite materno

E primeiro lugar, já adiantamos acima que até os 6 meses de idade é aconselhado que a amamentação seja exclusiva. O motivo disso é simples: o leite materno contém todos os nutrientes que o baby precisa para desenvolver no primeiro semestre.

Contudo, é interessante dizer que as glândulas mamárias são como uma fábrica produtora de leite, que começam a funcionar ainda na gestação. Por isso, algumas mães percebem a saída de líquidos no último trimestre de gravidez.

Porém, como não há um estímulo para saída, essa produção é bem pouquinha, até mesmo nos primeiros dias de vida do bebê. Mas não se preocupe! Como ele ainda tem um estômago bem pequenino, a quantidade é suficiente.

Do mesmo modo, com o tempo, os estímulos para produção aumentam e caminham junto com a necessidade do baby. Viu só como o vínculo entre mãe e filho já começa a ser estabelecido? A amamentação é um momento de afeto e cuidado!

É, ainda, o momento de nutrição. E nisso o leite materno não deixa a desejar! Ele apresenta os principais fatores de defesa para a criança, ou seja, muitos anticorpos e fator bífido. Este fator é importante para desenvolver a flora bacteriana natural que todos nós temos.

Assim, protege contra infecções, diarréias e até ajuda a degradar a lactose. Claro, o leite ainda contém vitaminas, proteínas e os demais nutrientes necessários para crescimento.

Desvende o mito do leite fraco

Com esse tanto de coisa, como poderia existir um leite fraco? Lembre-se: isso não acontece! Todos apresentam os componentes adequados para nutrição e proteção do baby.

Porém, o que pode deixar uma pulga atrás da orelha das mães é quando a criança começa a mamar com mais frequência. Primeiro: será que todo choro quer dizer fome? Nem sempre! Então, busque interpretar se é realmente isso que o babê quer.

Além disso, outro fator que influencia é a técnica da amamentação. Se a sucção não é feita de maneira adequada, o corpo da mãe não recebe estímulo para produzir mais leite. Então, o bebê está sempre amamentando menos.

Todavia, se ingerir menos leite, aumenta a frequência de mamadas. Por isso, muito cuidado com a técnica! Evite usar chupetas ou mamadeiras, pois o bico é completamente diferente do seio. Isso confunde a criança e prejudica a qualidade da amamentação.

Conheça a técnica ideal para amamentação

Diante disso, qual seria a melhor técnica para amamentação? Vamos explicar! Primeiro, posicione o baby bem de frente para seu corpo. Em seguida, aproxime a boca da criança da região do mamilo, mantendo o queixinho dela tocando a mama.

Agora, muita atenção: a criança deve abocanhar até a região da aréola —  aquela mais escura envolta do mamilo. Assim, vai acontecer a sucção ideal, com o baby puxando o leite desde a região dos ductos que o armazena.

Além disso, a técnica ideal evita com que o seio da mãe fique machucado, ou seja, não proporciona apenas a saciedade do bebê. Uma vez com tudo ocorrendo direitinho, o intervalo entre as mamadas vai ficar cada vez maior.

Agora, você sabe qual o tempo ideal de amamentação? O quanto o baby quiser! Quando finalizar, fique com ele nos braços por mais alguns minutos. Nem sempre ele vai arrotar e, caso pegue no sono, coloque-o no berço de barriga para cima.

Nesse meio tempo, não se esqueça de alternar as mamas! Caso esteja tudo certinho com a amamentação, a criança vai ganhar peso e terá um desenvolvimento importante.

Aprenda a diferença entre a alergia à proteína do leite ou intolerância à lactose

Veja como a amamentação deve ser conduzida

Ok, já entendemos que não existe leite fraco e aprendemos a técnica ideal. Agora, vamos relembrar os marcos da amamentação: de qual momento até qual idade?

Por vezes, é ideal que a primeira mamada seja incentivada ainda na primeira o hora de vida, até mesmo no ambiente de parto. A partir daí, é aleitamento materno exclusivo até os 6 meses! Se você acha que precisa dar água, sucos ou chás… nada disso!

Depois do primeiro semestre, o leite continua sendo igualmente efetivo, mas não sozinho. Então, é o momento de começar a introduzir a criança na alimentação da família. É recomendado que a amamentação continue até os 2 anos de idade.

Porém, a maior preocupação está justamente nos meses iniciais. Portanto, caso os demais alimentos sejam introduzidos ainda no primeiro semestre, o baby pode ficar mais suscetível às infecções, alergias e até direcionar para o desmame.

 

Saiba qual a importância da amamentação

Por último, vale reforçar o quanto o aleitamento é importante para a criança. No geral, o leite materno fornece nutrientes e proteção para o baby. Isso faz com que ele cresça e se desenvolva de maneira saudável.

Se formos comparar com as crianças que não mamaram no peito, elas apresentam mais quadros diarreicos, doenças respiratórias e infecções de ouvido. Tudo isso é um pesadelo para o baby e os pais, certo?

Portanto, a amamentação protege também contra o desenvolvimento de alergias e diabetes. Além disso, há correlação com crianças potencialmente mais inteligentes. Então, as vantagens também são a longo prazo!

Aqui, não é só a criança que se beneficia! As mamães que amamentam acabam mais protegidas contra o câncer de mama e ovário. Por fim, o afeto que permeia o momento é um grande fator que auxilia no fortalecimento do vínculo.

Em suma, repita comigo: não existe leite fraco! O que pode existir é uma técnica incorreta. Por isso, muita atenção na hora de amamentar. Se mesmo fazendo a técnica correta você perceber algo de errado, procure um profissional para tentar identificar qual o problema. Cansaço, estresse, introdução de alimentos e alguns medicamentos podem interferir na produção do leite materno.

Agora, que tal entender melhor qual o papel de uma consultora de amamentação?

Referências 

10 dicas que as mães precisam saber sobre a amamentação. Sociedade Brasileira de Pediatria.

Amamentação sem mitos. Sociedade Brasileira de Pediatria.

Produção de leite materno. Sociedade Brasileira de Pediatria.

Falar no whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem?
Sou da Noeh! Pode me chamar quando quiser tá?! Responderei em breve!