fbpx
Blog

Será que meu filho tem verme? Veja os sintomas de vermes!

Os sintomas de vermes podem confundir muito os pais, por isso, muitos se perguntam se seus filhos têm verme. Comer, comer… é o melhor para poder crescer! De fato, a alimentação tem uma papel essencial no desenvolvimento dos babies. Porém, algumas situações podem dificultar a nutrição dos pequenos. Por isso, vamos falar sobre verme.

Primeiramente, se você acha que é um assunto antigo e pouco recorrente, precisamos dizer que até 15% dos lactentes são acometidos com alguma parasitose. As consequências disso? Prejuízo nutricional, atraso no crescimento e até no desenvolvimento cognitivo.

Além disso, é um baita problema para a criança e seus familiares, também retrata as condições de políticas públicas do local. Sem mais delongas, bora entender os bichinhos?

Conheça os principais vermes

Quando os assunto são parasitas, é preciso ter em mente que são representados por diversos grupos de seres vivos. Hoje, vamos falar do verme, ou seja, os helmintos e os sintomas dos vermes. De modo geral, são seres visíveis a olho nu, cuja reprodução depende da deposição de ovinhos no ambiente.

Será que você conhece algum? Descubra abaixo!

Ascaris lumbricoides

Pelo nome Ascaris, pode ser que você não esteja se recordando. Mas e as lombrigas, você já ouviu falar? Pois é, trata-se do helminto mais visto no mundo, com prevalência superior a 1 bilhão de pessoas acometidas.

Elas adoram o intestino delgado, a ponto de poder até ocluir a região. Nisso, já conseguimos inferir que as complicações podem ser graves e não é a toa que apresenta grande letalidade no Brasil.

Schistosoma mansoni

Já ouviu falar sobre barriga d’água? Conhece aquela doença associada aos rios e lagos? Neste caso, estamos falando da esquistossomose. 

Ao contrário das lombrigas, os vermes S. mansoni preferem ficar nas pequenas veias do intestino. Isso pode atingir uma série de órgãos da região, como fígado e baço.

Para que os ovinhos possam ser eliminados, o verme sai das vênulas e penetra a mucosa intestinal. Já aqueles que não conseguem sair, acabam chegando até o fígado — onde causam bastante dano.

Teníase

Nem todo mundo sabe o que é teníase, mas muita gente a conhece como “solitária”. O motivo disso é que, geralmente, fica apenas um único verme crescendo na criança. 

Antes de atingir o ser humano, a tênia precisa passar por um outro hospedeiro, como o porco ou o gado bovino, dependendo da espécie. 

Assim como as lombrigas, as tênias adoram o intestino delgado. É nesta região onde elas se fixam à mucosa e fazem o parasitismo.

Ancilostomíase

Ancilostomíase ou ancilostomose… talvez você não conheça por estes nomes, mas sim por “amarelão”. Essa doença pode ser causada por diferentes espécies, sendo que no Brasil predomina a Necator americanus e Ancylostoma duodenale.

Uma das características que a diferencia das demais é o hematofagismo, ou seja, os vermes se alimentam de sangue. Assim, uma das manifestações mais comuns é a anemia nos babies.

Veja como ocorre a transmissão do verme

Agora que você conhece os principais vermes, vamos entender como ocorre a transmissão! No caso das lombrigas, a criança vai eliminar os ovinhos pelas fezes. O resultado final disso é a contaminação de ambientes, como solo e água.

Ao ingerir alimentos contaminados, os ovos vão evoluir como larvas no organismo, até chegarem na forma adulta que se aloja no intestino delgado.

No caso da esquistossomose, os ovos serão eliminados e vão se desenvolver na água doce. Para prosseguir na evolução, vão precisar de caramujos específicos como hospedeiro. Só depois será eliminada a forma infectante do ser humano.

Portanto, muito cuidado ao nadar em lagos e rios. Isso porque a infecção é ativa, ou seja, as chamadas cercárias penetram a pele humana e contaminam os pequenos.

A transmissão da tênia também merece destaque. Quando os ovos são eliminados e ingeridos por porcos ou gado, são desenvolvidos cisticercos no animal. Por isso, muita atenção com carnes mal-passadas — elas podem podem estar contaminadas!

Só mais um detalhe: se o ser humano ingerir os ovos em si, os cisticercos serão desenvolvidos no próprio organismo. Neste caso, a doença será a cisticercose.

Por último, a transmissão de ancilostomose ocorre por penetração ativa. Assim, a larva infectante do verme costuma infectar os babies por penetração nos pés, nádegas ou costas.

Saiba quais são os sintomas de vermes

Agora sim, vamos aos sintomas de vermes! Como vimos, a maioria deles vai atingir o trato gastrointestinal. Por isso, existem sintomas clássicos que podem sugerir a presença dos parasitos, como:

  • diarreia;
  • perda de peso;
  • náuseas e vômitos;
  • dor na região abdominal.

Como os vermes se localizam principalmente no intestino, a absorção de nutrientes fica deficiente. Para os babies isso tem um impacto muito grande, sobretudo por estarem numa fase crucial do desenvolvimento.

A presença dos parasitos também pode ser sugerida por meio de exames laboratoriais. Lembra que os ancilostomídeos se alimentam de sangue? Consequentemente, a anemia é uma manifestação frequente.

É válido ressaltar que os sintomas respiratórios também podem surgir. Isso porque existe uma passagem pulmonar no ciclo evolutivo de alguns vermes citados. Porém, os sintomas gastrointestinais são predominantes.

Por fim, não podemos esquecer a penetração ativa de algumas espécies. Assim, pode ficar alguma marquinha na pele que sugira a infecção. Então, bastante atenção com coceirinhas, vermelhidão e inchaço em pontos específicos.

Descubra como é feita a prevenção de verme

Agora que você sabe quando desconfiar que seu filho está com verme, vamos descobrir as maneiras de prevenir a infecção!

Para isso, devemos ter em mente as formas de transmissão. Lembra da água, do solo e dos alimentos? Pois é, vamos destrinchar melhor!

Primeiro, evite dar para os pequenos beberem qualquer água que não seja filtrada. Além disso, muito cuidado com alimentos crus. Procure lavar bem frutas, verduras e legumes, além de cozinhar bem carnes bovinas e suínas. E, claro, ensinar a higiene das mãozinhas evita beeeem o verme, para que os sintomas de vermes não cheguem aos pequenos.

Dessa forma, o saneamento básico é uma medida primordial para evitar a disseminação de parasitoses. Portanto, procure se informar sobre as condições de higiene de cada local que frequentar. Isso vale até para as creches: identifique se é feito o manejo correto das fraldas sujas.

Agora que você entende melhor se o seu filho tem verme e sobre os sintomas de vermes, precisamos destacar que a grande lição que fica é, de fato, a prevenção. Evitar o problema contribui não só para a saúde do baby, mas de todos que moram no local. Ainda assim, caso surja algum sintoma, não deixe de procurar um médico! Para todos os vermes citados existem formas específicas para diagnóstico e tratamento.

Como vimos, a nutrição é fundamental para o desenvolvimento do baby. Então, confira quais vitaminas e minerais não podem faltar no cardápio!

Referências

Parasitoses intestinais. Sociedade Brasileira de Pediatria. 

Parasitoses intestinais: diagnóstico e tratamento. Sociedade Brasileira de Pediatria. 

Esquistossomose. Manual MSD.

Falar no whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem?
Sou da Noeh! Pode me chamar quando quiser tá?! Responderei em breve!