fbpx Skip to main content
Blog

Seu filho se cortou? Veja como fazer curativo!

By dezembro 7, 2021janeiro 19th, 2022No Comments

Falar sobre acidentes requer um olhar para dois pontos diferentes: prevenção e cuidado. Seja na escola, seja em casa, é totalmente possível que as crianças se machuquem e façam um ferimento. E agora, como fazer curativo?

Bem, não é uma tarefa muito difícil. Porém, alguns pontos vão requerer atenção: será que é realmente um caso de ser tratado em casa? E se evoluir com algum tipo de complicação? É para isso que os pais devem estar preparados.

Sabemos que, se dependesse dos cuidadores, os pequenos não se acidentariam nunca. Por isso, vamos finalizar com algumas dicas para proteger as crianças. Continue a leitura!

Saiba quais os riscos de um corte

Em primeiro lugar, é importante saber que a pele é um órgão muito importante para a proteção do corpo. Dentre as principais funções, podemos citar que ela evita a perda excessiva de água, contribui para regulação térmica e, claro, atua como barreira contra a invasão de microrganismos.

A partir daí, podemos entender alguns riscos que um corte oferece.

Infecções

O primeiro deles tem a ver com a barreira imunológica que a pele realiza. Se alguma coisa prejudicar sua integridade, ela se torna uma porta de entrada para bactérias, vírus e outros patógenos.

Com proliferação dos microorganismos nocivos, uma área que estava apenas lesada, acaba ficando infectada. Além do grande incômodo para o baby, pode ser prejudicial para a saúde como um todo, o que requer tratamento específico com antibióticos.

Profundidade

Agora, vamos entrar em outro aspecto: a profundidade do corte. Aqueles que são bem superficiais, até mesmo escoriações, podem resultar em sangramentos bem discretos — ou quase nulos. Porém, costumam ser bastante dolorosos, por deixar terminações nervosas expostas.

Por outro lado, aqueles que são mais profundos apresentam maior risco de hemorragias. Isso porque é na derme, a segunda camada da pele, que os vasos sanguíneos aparecem.

Em alguns casos, existe até o risco de o sangramento não estancar sem aproximar as bordas da lesão. Consequentemente, seria necessário levar ao médico para dar alguns pontinhos.

Entenda como fazer curativo

Partindo do pressuposto que é possível estancar o sangramento em casa, vamos ver o passo a passo de como fazer curativo.

  1. Compressão com panos secos

Primeiro, se a lesão continuar sangrando, faça uma compressão com pano limpo.

Porém, um detalhe: isso não deve durar breves segundos. Na verdade, permaneça comprimindo durante alguns minutos. Isso vai fazer com o que o próprio organismo da criança se mobilize para coagulação.

  1. Higienize bem as mãos 

Antes de retirar os panos utilizados para compressa, higienize muito bem as próprias mãos. De preferência, utilize água e sabão até os cotovelos, esfregando bem uma mão na outra a fim de remover as sujidades por meio do atrito.

  1. Higienize a lesão

Agora, um momento bem delicado: a limpeza do ferimento. Sabemos que isso pode incomodar bastante a criança, seja pela dor provocada, seja pela ardência. Então, mesmo que a criança chore, permaneça firme na limpeza.

Assim como vimos acima, água corrente e sabão são efetivos para retirar corpos estranhos da lesão. Aqui, não precisa muito atrito… esfregue com delicadeza para diminuir o incômodo dos pequenos. Ah, você também pode utilizar soro fisiológico, caso tenha em casa.

  1. Proteja o local

Uma vez que a lesão está limpa, chegou o momento de protegê-la com gazes ou band-aid. No primeiro caso, basta colocá-las dobradinhas sobre a ferida e fixar com micropore, que é um pouco mais delicado que o esparadrapo.

Essa medida é importante para ajudar a estancar pequenos sangramentos e, ainda, criar uma barreira contra microorganismos. 

  1. Escolha os produtos corretos

Por fim, vamos alertar sobre o uso de alguns produtos na pele. Alguns medicamentos de uso tópico podem, de fato, contribuir para a cicatrização e diminuir o risco de infecções.

Já outros estão muito associados ao senso comum e nem sempre retratam hábitos benéficos. Então, evite cobrir o ferimento com pasta de dente, manteiga, óleos ou mesmo pó de café. Utilize, apenas, medicamentos tópicos indicados pelo pediatra.

Descubra quando procurar ajuda

Você aprendeu como fazer curativo! Porém, em alguns casos, é preciso ir além dessa medida. É fundamental que os pais saibam identificar aquelas situações que vão requerer avaliação de um médico.

A primeira delas é quando o sangramento não cessar. Se mesmo após a compressão com panos limpos e secos a hemorragia permanecer, busque uma unidade de saúde. Por vezes, será necessário suturar a ferida com alguns pontinhos.

Existem, ainda, aqueles casos cujo ferimento foi provocado por objetos que têm grande potencial de estarem contaminados. Exemplo disso são pregos e madeira. Assim, é importante que os pais busquem orientação sobre a necessidade de alguma profilaxia contra tétano.

Por último, é essencial que os pais saibam reconhecer quando há infecção vigente na ferida. A região tende a ficar mais vermelha, dolorida e inchada. Parece a descrição de um ferimento qualquer, não é mesmo? Mas a presença de pus vai indicar se houver infecção!

Veja como proteger seu filho

Além de saber como fazer curativo, é preciso voltar o olhar para o momento antes do ferimento. Sim, é possível evitar acidentes. Por mais que as eventualidades sejam quase que inevitáveis, existem medidas para diminuir o risco.

Portanto, volte seu olhar para alguns locais de perigo, como: casa, escola, parquinhos, dentre outros. De forma geral, os pais devem identificar quais objetos e brinquedos apresentam pontas afiadas ou partes cortantes.

Além disso, é fundamental manter quaisquer objetos de risco fora do alcance de crianças. Isso inclui tesouras, facas, lápis muito afiados, dentre outros. Se for o caso, faça algumas substituições, como optar pelo uso de giz de cera.

Concluímos, enfim, que tão importante quanto aprender como fazer curativo, é saber como prevenir os acidentes. Além disso, os cuidados com o ferimento dos pequenos vai muito além do que cessar o sangramento e colocar um band-aid. Envolve, ainda, saber reconhecer quando buscar ajuda médica e evitar maiores problemas. No mais, quando seu filho se machucar, mantenha a calma e saiba como acolher o baby naquele momento.

Gostou do conteúdo? Acompanhe nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade! Estamos no Facebook, Instagram e YouTube!

Referências

Ferimentos em crianças: como agir? VueloPharma.

O que fazer quando a criança se corta e precisa levar ponto. Crescer.